segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Teenagers

Adolescentes. O que dizer sobre eles?
Eles definitivamente irritam-me. Estou a generalizar, é verdade. É óbvio que há aqueles que admiro. Mas enfim, não são todos iguais. Estou apenas a falar da maioria.
Afinal porque os odeio tanto? Não será isto fruto de uma frustração pessoal? Talvez. Odeio-os porque não sou como eles. É possível.
Mas no fundo, eles são assustadores. E egoístas. Não se importam com o mau estar dos outros. Como se alguma vez isso pudesse interessar-lhes... Não lhes aumenta a popularidade. Para quê se preocupar com os reles? Só se for para estragar a reputação.
Populares. Tinham de ser chamados para a história. É quase inevitável. Esses são os piores. Julgam-se donos de tudo. São considerados os todos-poderosos. Mas quanto a mim, não os admiro nem um pouco. Nada mesmo. Admiro muito mais pessoas mais humildes.

Podia estar quase a morrer à frente deles. Ninguém ia mexer um dedo para me ajudar. Não é dramatismo, é real. Acredito mesmo nisso.
O mais irónico é que eles julgam-se tão modernos, tão civilizados, tão racionais e depois são os mais preconceituosos. Não aceitam diferenças, falam mal de tudo o que não é do gosto deles, não respeitam as escolhas dos outros. Se um popular pensa de uma maneira o outro tem de pensar igual senão fica fora de moda.
São ridículos. São mesmo!
As raparigas são todas do estilo barbie, os rapazes são os seguidores delas. São todos iguais. Extremamente irritantes.
Julgam-se tão engraçados e no entanto não têm piada absolutamente nenhuma. Julgam-se tão inteligentes mas às vezes parece que nem têm cérebro. Julgam-se tão poderosos e tantas vezes revelam-se totalmente mesquinhos.
Odeio-os e pronto. Sei que já perceberam. Portanto, chega de vos massacrar com a minha teoria acerca dos adolescentes. Apeteceu-me.




Teenagers-My Chemical Romance