quarta-feira, 31 de maio de 2006


Oi! pra kem não sabe hj eu faço 14 anos. E uma coisa k eu não gosto ao fazer anos é k me lembro k estou a crescer e ainda não sei o k vou fazer da minha vida...
Kem costuma visitar o meu blog e ler os posts deve pensar k eu sou uma chata k só sabe falar de problemas e realmente eu tou a ser mt dramática...caramba, sou mesmo maçadora! desculpem-me, eu só penso nos problemas, realmente, mas tb tenho lados divertidos e às vezes sou uma totó! Bjs pra todos....

segunda-feira, 29 de maio de 2006


Muitas das pessoas lá da escola, principalmente alunos, dizem k por vezes tenho sorte em ter este problema, pois não tenho k apresentar trabalhos orais e não respondo às perguntas k os profs. fazem. Mas sinceramente, acham k isto é sorte? Se fosse sorte eu não sofria com isto; não tinha medo; eu podia ser feliz!!! Mas não consigo ser completamente feliz; não consigo deixar de pensar como tudo seria diferente se eu não tivesse este problema, não consigo deixar de imaginar como eu podia ser diferente! As outras pessoas nunca me conseguirão compreender... porque nunca passaram pelas mesmas situações que eu; porque nunca tiveram medo de estar com algum adulto ou desconhecido, mas eu tenho, e não consigo controlar isso. O medo é mais forte que eu, fico apavorada só de pensar que tenho de encontar pessoas que não conheço de lado nenhum. Detesto conhecer pessoas novas pessoalmente. Enquanto que quase todas as pessoas da minha idade gostam de ir a encontros com outros jovens, eu prefiro ficar escondida no meu canto e não ver ninguém, para não ter que fazer "figuras tristes", quando alguém me perguntar alguma coisa, por mais simples que seja (como por exemplo, o meu nome) e eu ficar a olhar sem ser capaz de responder. De certeza k a maior parte das pessoas que estão a ler isto, nunca sentiram algo assim, pois não? E posso dizer-vos k é uma sensação horrível, só dá vontade de desaparecer e nunca mais voltar! Podem achar isto completamente absurdo, mas não é. Eu sei k sou capaz de falar, não sou muda (ao contrário do k muitas pessoas pensam) e não conseguir falar com alguém, sabendo k tenho voz deixa-me mt triste.
Por tudo isto eu aconselho-vos a considerarem-se uma pessoa feliz, porque conseguem aproveitar bem todos os vossos dons, nunca se esqueçam disso!

segunda-feira, 8 de maio de 2006



Como me sinto diariamente? Quando estou na escola, não gosto das aulas precisamente porque os professores fazem perguntas e eu não respondo. E eles não me conseguem compreender, deixam o meu problema passar em branco e acham que eu não falo porque não quero ou porque não me apetece. Depois há sempre aqueles alunos lá da escola que gostam de fazer-se espertos e só estão bem a chatear e a gozar com os outros. Seria mais fácil se todas as pessoas que me rodeiam, me compreendessem e não dissessem coisas sobre mim, porque eu é que sei da minha vida. Além de ter que sofrer com este problema ainda tenho que ouvir "bocas" das outras pessoas tal como chamarem-me "muda"; e essas pessoas sabem bem que eu não o sou! Mandam-me essas "bocas" só para me provocar; mas eu sei que tenho que controlar-me e não desistir, porque eu vou ter que vencer esta "batalha", que é a vida, e tenho que enfrentar todos os obstáculos.
Mas é impossível esquecer este problema. Para onde quer quer que vá, ele persegue-me e dificulta a minha vida: não posso fazer o que gosto, não posso ir onde quero, não posso seguir a minha vida como todos os outros da minha idade. Cada vez que penso no meu futuro, o medo apodera-se de mim e na minha cabeça surgem questões às quais não consigo responder: como vou mudar de escola, como vou seguir os estudos, como vou conseguir viver em sociedade, como vou resolver o meu problema, será que um dia vou ser uma pessoa normal e ter uma vida normal? E é nestas situações em que eu tenho vontade de desaparecer e fazer o tempo voltar atrás, tentar mudar o que tanto me prejudica hoje. Não consigo imaginar o dia em que consiga falar com um professor, ou com um outro adulto qualquer. É um grande sonho para mim , e que para os outros é a coisa mais normal deste mundo!

quarta-feira, 3 de maio de 2006

O apoio dos amigos e da família é sempre importante para quem sofre de Mutismo Selectivo. Assim sentimo-nos mais seguros e protegidos e sabemos que temos alguém em quem confiar quando precisarmos. Quero deixar aqui um agradecimento à minha família, principalmente pais e irmãos que sempre se sacrificaram para me ajudar. Mas os amigos também têm um papel importante e eu queria agradecer às minhas amigas por me apoiarem e por me fazerem sorrir!!
Agradeço também à Drª Cristina que me está a ajudar.
Obrigada a todos por me apoiarem nesta iniciativa do blog! Quero ajudar outras crianças com MS, ajudando-me também a mim própria!
A todos os pais que tenham filhos com MS ou alguém que conheça um caso destes, não se esqueçam que nunca devem pressionar a criança a falar, pois assim a sua ansiedade e medo aumentam . Apenas tentem compreendê-la e façam com que a criança se sinta à vontade na vossa presença e com outros adultos; quando a criança se sentir preparada e sem medo pode acabar por comunicar convosco.
Não pensem que estou a querer fazer passar por psiquiatra, apenas confiem em alguém que tem este problema e que sabe bem quais são os medos e receios de alguém com MS.